Obter lucro com uma atividade empresarial, muitas vezes, é o primeiro objetivo do empreendedor e é natural que seja assim. Afinal, para valer a pena, todo investimento deve dar bom retorno e garantir a segurança para o dinheiro investido. Porém, há algumas áreas de atuação que permitem que o empresário obtenha mais do que a boa lucratividade, criando também a oportunidade para a realização pessoal.

Esse é o caso da franquia de idiomas, um segmento de mercado que propicia ao investidor um ótimo rendimento, mas que também oferece condições para que ele se envolva com uma atividade muito compensadora pelo ponto de vista pessoal.

Mudando pessoas

O ramo da educação, além de ser um bom negócio pelo ponto de vista financeiro, atende à necessidade permanente que as pessoas têm de aprender e ainda proporciona a quem investe nele o prazer especial de poder interferir de maneira positiva na vida dos alunos.

A partir de uma escola de idiomas, em especial, o empreendedor pode ter a certeza de que está ofertando um tipo de serviço que será determinante do sucesso de quem aprende, seja na vida profissional ou na capacidade de interagir com o mundo.

Ninguém mais duvida de que o aprendizado de um segundo idioma é praticamente obrigatório para quem deseja se lançar ao mercado de trabalho de maneira competitiva. Além disso, quem busca fazer turismo internacional — o que se tornou bastante acessível ao brasileiro nos últimos anos e que permanece desta forma, mesmo na atualidade — precisa conhecer pelo menos o inglês para poder ser comunicar.

Portanto, a oportunidade de contribuir com o sucesso profissional e de ampliar os horizontes do público que atende é uma realidade para quem investe em uma franquia de idiomas.

Transformando o mundo

Como disse o educador Paulo Freire: “Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Quando abraça a oportunidade de mudar pessoas por meio do ensino de uma segunda língua, quem investe em uma franquia de idiomas também está investindo em uma perspectiva de transformação do mundo.

Desta forma, por meio dos relacionamentos pessoais e profissionais que os alunos adquirem tanto durante o período de aprendizado, quanto após, conectam o investidor com um processo de transformação real, que é muito dignificante.

Aumentando o círculo de relacionamentos

A atividade educacional é capaz de criar fortes vínculos entre o educador e os educandos e esses vínculos podem ser ampliados para quem investe nesse segmento. A satisfação que o aprendizado proporciona, marca o aluno permanentemente. Desta forma, em qualquer época, é muito provável que ele mantenha na memória as pessoas que contribuíram para que ele tivesse uma boa formação.

Frequentemente, pessoas que fizeram investimentos em escolas de idioma relatam o prazer que têm ao encontrar ex-alunos que não só recordam o tempo em que frequentaram a escola, como também expressam a satisfação do convívio com quem proporcionou aquela condição.

Participando de um ambiente saudável

Diferente de muitas atividades nas quais reinam os ambientes pesados e as pessoas que não se relacionam bem com a vida, no ambiente educacional normalmente há um clima saudável, de atenção e de cooperação, condições que são inerentes ao ensino e ao aprendizado.

Desta forma, quando alguém investe em uma franquia de idiomas também está investindo na criação deste ambiente, com o qual terá a oportunidade de conviver cotidianamente e dele se beneficiar.

Transformando a si mesmo

O convívio com pessoas diversas em um ambiente saudável proporciona à pessoa responsável pela criação daquele espaço a oportunidade dela própria conviver com experiências e com visões de vida diferentes, o que é bastante engrandecedor e permite a possibilidade da transformação pessoal.

De fato, como a atividade educacional pede disposição para o relacionamento humano e para o compartilhamento de dificuldades e das soluções para elas, certamente essa transformação é positiva em vários aspectos.

No âmbito cívico, alguém que assume a responsabilidade pela educação de grupos de pessoas acaba se tornando mais altruísta, o que o transforma em um cidadão mais apto para lidar com as causas coletivas e para exercer a cidadania de maneira ampla. No âmbito familiar, esta habilidade também pode ser usada para melhorar os relacionamentos e eliminar eventuais atritos que possam existir.

Pelo ponto de vista pessoal, o empreendedor acaba desenvolvendo a capacidade de se relacionar de maneira mais tranquila com o público em geral, uma vez que esta condição surge quando as relações com outras pessoas se desenvolvem.

Da mesma forma, certamente, as experiências de terceiros também podem ser bastante úteis para o desenvolvimento profissional de quem se dedica ao ensino.

Aumentando a autoestima

Normalmente, o empreendedor é uma pessoa que tem a autoestima em bom nível, inclusive considerando a desenvoltura e a segurança pessoal que geralmente se associam ao empreendedorismo. Porém, quem se dedica ao ramo educacional encontra elementos ainda mais propícios para que a autoestima seja mantida sempre elevada.

Participando de uma atividade lucrativa como a de uma franquia de idiomas, a pessoa encontra a satisfação de uma remuneração extremamente compensadora, o que é ótimo para a autoestima. Ao mesmo tempo, ela se relaciona com pessoas que naturalmente se tornam agradecidas pela oportunidade do aprendizado e que podem até criar com o empreendedor um elo de admiração, decorrente desta oportunidade.

Ter a certeza de que está se dedicando a um negócio que contribui com a sociedade e com o desenvolvimento pessoal e profissional dos alunos cria um sentimento de importância social muito significativo, que é bastante compensador.

Aliás, quem se dedica à educação, seja como empreendedor ou professor, se torna uma referência social que é facilmente reconhecida e valorizada.

botao_CTA_estudo_viabilidade

Com tudo isso, vem a certeza de estar cumprindo a máxima pregada por Grayson Louis Kirk, ex-presidente da Universidade de Columbia, uma das mais importantes dos Estados Unidos, e que contribui para a fundação da Organização das Nações Unidas (ONU), que dizia que “a função mais importante da educação, em qualquer grau, é desenvolver a personalidade do indivíduo e o significado de sua vida para ele mesmo e para os outros”.

Agora que você já compreendeu que a educação é o melhor meio para a construção de um novo futuro, não deixe de visitar o nosso site e conhecer a nossa franquia de idiomas.